Deputado dos EUA admite ter postado foto de cueca no Twitter

Anthony Weiner assume conversas 'impróprias' com mulheres na internet, mas descarta renúncia

Efe

06 de junho de 2011 | 21h08

Weiner admite o caso da foto na entrevista coletiva em Nova York

 

NOVA YORK - O deputado democrata por Nova York Anthony Weiner admitiu nesta segunda-feira, 6, ter publicado uma foto em que aparece de cueca em seu perfil no Twitter e reconheceu que manteve conversas que chamou de "inapropriadas" com seis mulheres através do Facebook.

 

Weiner fez a confissão em entrevista coletiva no Hotel Sheraton, em Nova York, para esclarecer a polêmica em que se viu envolvido desde o último dia 27, quando a foto foi enviada pelo Twitter (@RepWeiner) para uma estudante universitária de 21 anos no estado de Washington.

 

A princípio, o legislador negou e disse que a imagem havia sido manipulada e postada em seu perfil por um hacker. Mais tarde, em uma entrevista ao canal CNN, declarou não saber com certeza se o homem que aparecia na imagem era ele. No entanto, nesta segunda-feira, o democrata se viu obrigado a esclarecer o assunto frente à imprensa depois que o site "RadarOnline.com" tornou pública uma mensagem explicitamente sexual que ele supostamente enviou a uma mulher pelo Facebook.

 

Entre lágrimas, Weiner afirmou que a conversa foi feita exclusivamente através das redes sociais e que tem feito isso com seis mulheres diferentes nos últimos três anos, o que inclui também o período em que estava casado com Huma Abedin, uma assistente da secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton. "Cometi erros terríveis que prejudicaram as pessoas que mais gosto, e sinto muito", disse nesta segunda-feira Weiner, que declarou estar "envergonhado e humilhado".

 

O congressista democrata afirmou, no entanto, que não renunciará ao seu posto como representante do distrito número 9 de Nova York porque "não considera ter violado nenhuma lei, e nenhum juramento aos eleitores", embora tenha reconhecido que "foi tolo ao tentar mentir, já que isso só levou a mais mentiras e a perguntas mais difíceis".

 

Weiner, que no início desta semana chegou a dizer que se tratava de uma tentativa de "zombar" seu nome (já que seu sobrenome é muito parecido com o da marca de salsicha americana, Oscar Mayer Wiener), compareceu diante da imprensa sem a presença de sua mulher. "Ela está muito triste e decepcionada". Apesar do ocorrido, o congressista ressaltou que a esposa não tem intenção de terminar o relacionamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.