Deputado governista espanhol critica a guerra

O presidente da Comissão de Justiça do Congresso dos Deputados espanhol, Jesús López Medel, e membro do governista Partido Popular (PP), tornou-se o primeiro deputado a se afastar de seu partido no que diz respeito à intervenção militar aliada no Iraque. Em um artigo publicado hoje na imprensa espanhola, López Medel afirmou: "Por muito ditatorial e sanguinário que seja o presidente de um país, não se pode considerar proporcional, só com base em suspeitas mais ou menos fundamentadas, uma reação como é um conflito bélico contra todo um povo". No artigo, López Medel reiterou as idéias que havia expressado antes do início da intervenção militar no Iraque, quando disse que "envolver o mundo numa guerra de conseqüências incertas é suficientemente grave para dar (antes) uma oportunidade à paz", e que só se poderia legitimar uma intervenção armada a partir de um amplo acordo internacional. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.