AFP PHOTO / FEDERICO PARRA
AFP PHOTO / FEDERICO PARRA

Deputado governista pede que chavistas se preparem para defender país de intervenções

Diosdado Cabello, um dos mais importantes políticos do PSUV, disse que os intervencionistas devem ser tratados como inimigos e afirmou que está pronto para morrer defendendo o país de Bolívar e Chávez do imperialismo

O Estado de S.Paulo

30 de março de 2017 | 16h17

CARACAS - O deputado do governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, pediu nesta quinta-feira, 30, que a militância chavista se aliste "para defender o país de uma eventual intervenção militar do imperialismo" e dos inimigos internos da revolução bolivariana.

"Nos preparemos para defender nossa pátria, para defender até mesmo estas pessoas da oposição que estão loucas pedindo que um Exército intervenha na Venezuela, que a Organização dos Estados Americanos (OEA) intervenha", disse Cabello em um ato com apoiadores em sua cidade natal no Estado de Monagas.

O deputado também exortou o povo a estar "mais unido do que nunca e tratar como inimigos" aqueles que estão pedindo a intervenção do imperialismo na Venezuela. "Aquele que trair nossa pátria em caso de conflito deve ser tratado como inimigo", disse, sem esclarecer, no entanto, a quem se referia.

Além disso, Cabello pediu que cada sede regional do PSUV sirva para organizar a população e disse que "cada mulher e cada homem deve ser transformado em um soldado da pátria". "Estamos dispostos a ser livres. Podem até nos tirar a vida, mas antes mataremos os traidores da pátria de Bolívar e (Hugo) Chávez", ameaçou.

As declarações do chavista foram feitas horas depois de o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) do país anunciar que assumiria as funções da Assembleia Nacional, medida que os opositores consideraram parte de um golpe de Estado orquestrado pelo próprio presidente Maduro. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.