Deputado republicano renuncia após escândalo

O legislador republicano Bob Ney renunciou à sua cadeira no Congresso dos Estados Unidos depois de se declarar culpado de fraude, declarações falsas à Câmara de Representantes e contatos com um lobista. A renúncia de Ney acontece a apenas quatro dias das eleições legislativas de terça-feira, nas quais o Partido Republicano pode perder a maioria no Congresso. O representante de Ohio disse que se sentia orgulhoso de seu trabalho no Congresso, mas que, mesmo assim, renunciava. O presidente da Câmara, o republicano Dennis Hastert, tinha pedido a renúncia de Ney, ameaçando expulsar o parlamentar se ele não saísse voluntariamente. Deborah Pryce, também representante por Ohio, disse que Ney havia "traído seu juramento ao cargo e violado a confiança dos eleitores". Nas eleições de terça-feira, a cadeira de Ney será disputada pelo republicano Joy Padgett e pelo democrata Zack Space. Em outubro, o deputado se declarou culpado de conspiração para cometer fraude, privar seus eleitores de seus serviços e fazer declarações falsas à câmara, entre outras acusações. Fontes judiciais disseram que pedirão a condenação de Ney a até 27 meses de prisão e US$ 60 mil em multas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.