Deputado uruguaio apresenta 'lei da maconha'

O Uruguai ficou mais perto nesta quinta-feira de ser um país que tornará o governo o principal vendedor de maconha. O deputado governista Sebastián Sabini Giannecchini apresentou ao Congresso o projeto de lei "plantação e consumo da cannabis", que criará o Instituto Nacional da Cannabis, com o poder de licenciar empresas e indivíduos para a produção da maconha com finalidades "recreacionais, medicinais e industriais". A lei, caso aprovada, permitirá que qualquer cidadão produza até 480 gramas de maconha na própria casa.

AE, Agência Estado

15 de novembro de 2012 | 20h57

O projeto de lei de Sabini também permite a formação de clubes de até 15 usuários de maconha, os quais juntos poderão plantar 90 mudas de Cannabis e armazenar 7,2 quilos de maconha por ano. A identidade dos consumidores ficará protegida por lei. O deputado acredita que a lei será aprovada até o final de 2012.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.