Deputados aprovam lei de controle de armas nos EUA

Massacre de Virginia Tech incentivou projeto de lei que informa sobre aquisições

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 11h59

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira, 13, um projeto de lei para aumentar o controle na compra de armas no país, após o massacre na universidade Virginia Tech, em abril.O projeto de lei melhora o fornecimento de informações sobre a compra de armas no país, e ajudará a identificar as pessoas que não têm permissão para adquiri-las.Caso o projeto de lei, que será encaminhado ao Senado, seja aprovado, se transformaria na primeira lei de controle de armas em nível federal a entrar em vigor em mais de uma década.A medida vem à tona após o massacre na Virginia Tech, em abril, quando o estudante Cho Seung-hui, com histórico de problemas mentais, assassinou 32 pessoas no campus da universidade.O projeto de lei foi referendado pela Associação Nacional de Rifles dos Estados Unidos (NRA), um poderoso grupo de pressão com grande influência no Congresso, que defende o direito à posse de armas com as mínimas restrições.A medida aumenta o número de informações fornecidas ao sistema de comprovação de Antecedentes Criminais dos EUA, para evitar que sejam adquiridas por pessoas sem permissão para tal, dentre as quais criminosos e deficientes mentais.Desta forma, segundo a legisladora democrata Carolyn McCarthy, chegarão ao sistema central de controle os nomes de milhões de pessoas que estão proibidas de adquirir armas.O projeto de lei foi aprovado pelo Senado poucas horas antes da reunião entre uma comissão formada por membros e especialistas dos departamentos de Saúde e Serviços Humanos, Justiça e Educação, e o presidente americano, George W. Bush.Os especialistas darão a Bush sua visão sobre o ocorrido na Virgínia, e recomendações para que o governo possa evitar novos massacres no futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.