Deputados britânicos votam reforma da Câmara dos lordes

Os deputados britânicos votam nesta quarta-feira, 7, uma proposta do governo sobre a reforma da Câmara dos Lordes, que pretende aumentar a representatividade do órgão.O líder trabalhista na Câmara dos Comuns, Jack Straw, apresentou no mês passado aos parlamentares o documento, que prevê a eleição democrática de grande parte dos membros.O plano do governo também reduz de 750 para 540 as cadeiras e elimina os 92 membros hereditários, que receberam de antigos aristocratas o direito de pertencer à Câmara.Os deputados podem aprovar uma proposta para que todos os lordes sejam eleitos pelo povo. Outras possibilidades são de 80% de membros eleitos e 20% nomeados; 60% eleitos e 40% nomeados; 50% eleitos e 50% nomeados; 20% eleitos e 80% nomeados; ou todos nomeados.De acordo com o sistema atual, alguns membros são nomeados pelos partidos políticos e outros por um comitê.Em 1999, o governo trabalhista retirou da Câmara mais de 600 lordes hereditários, entre eles duques, marqueses, condes e barões. As vagas passaram a ser preenchidas por nomeação direta.Os Lordes são atualmente centro de uma polêmica. As acusações são de suposta "venda" de títulos em troca de doações ao Partido Trabalhista, prática proibida por uma lei de 1925.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.