Deputados de oposição a Musharraf renunciam no Paquistão

Confiante da vitória, presidente nomeia substituto no Exército; políticos tentam minar votação de sábado

Associated Press e Efe,

02 de outubro de 2007 | 10h14

Deputados de oposição renunciaram nesta terça-feira, 2, em uma tentativa de minar a tentativa de reeleição do presidente do Paquistão, general Pervez Musharraf. Acreditando na vitória no pleito que acontece neste sábado, o chefe de governo nomeou o seu sucessor para o comando do Exército. Veja também: Musharraf anistia ex-premiê e pode garantir vitória nas eleiçõesMusharraf alimenta a revolta de seus oponentes ao manter simultaneamente a presidência do país e o comando das Forças Armadas. Recentemente, ele havia prometido abandonar o comando militar caso vencesse as eleições.O sucessor de Musharraf no comando militar será o general Ashfaq Kayani, um ex-chefe dos serviços secretos. Ele assumirá na próxima segunda-feira o posto de subcomandante das Forças Armadas e substituirá Musharraf quando este deixar seu cargo, segundo um comunicado divulgado pelo Exército.No Parlamento, as renúncias pretendem acabar com a legitimidade de uma eventual vitória de Musharraf. Os aliados do presidente asseguram que dispõem de votos suficientes para garantir a vitória do atual presidente nas eleições indiretas.O presidente paquistanês também nomeou nesta terça outro de seus homens de confiança, o tenente-general Tariq Majeed, como presidente do Comitê da Chefia do Estado-Maior, outro cargo significativo na hierarquia das Forças Armadas.Majeed comandou o polêmico cerco à Mesquita Vermelha de Islamabad em meados de julho, que, segundo fontes oficiais, deixou mais de cem mortos.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoPervez Musharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.