Deputados do Haiti aprovam educadora para premiê

Os deputados haitianos aprovaram, na noite de ontem, a nomeação da educadora Michele Pierre Louis para o cargo de primeiro-ministro do país. Pierre Louis deverá ser a segunda mulher a ocupar o cargo de premiê do Haiti. A nomeação foi feita pelo presidente René Préval.A Câmara dos Deputados aprovou a nomeação por 61 votos a favor, 1 contra e 37 abstenções. Se o Senado também aprovar a nomeação, haverá uma votação final em ambos os plenários. A nomeação de Michele Pierre Louis poderá representar o final da crise política de mais de três meses no Haiti. O parlamento haitiano rechaçou a nomeação de dois premiês desde abril, quando o primeiro-ministro Edouard Alexis deixou o cargo, após uma série de distúrbios mortíferos contra a alta nos preços dos alimentos, que deixaram sete pessoas mortas.Boa parte do debate sobre a nomeação de Michele Pierre Louis concentrou-se nos boatos sobre a sua suposta orientação homossexual, e vários deputados se pronunciaram contra ela por essa razão. O tema causou polêmica na conservadora sociedade haitiana. Pierre Louis não fez nenhum comentário a respeito. A nomeada, com 61 anos, comanda uma agência no Haiti do Open Society Institute, uma Organização Não Governamental (ONG) do magnata George Soros. O objetivo da ONG de Soros é promover reformas sociais, políticas e econômicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.