Deputados equatorianos anunciam retorno a seu país

Os deputados equatorianos que chegaram esta semana a Bogotá para pedir proteção jurídica após se declararem perseguidos, afirmaram neste sábado, 28, que retornarão a seu país em breve.O anúncio foi feito pelo deputado Luis Fernando Torres, que afirmou que a decisão foi tomada apesar de não ter sido retirada a ordem de prisão que os afeta. "A juíza até agora não se pronunciou, e acho que não sepronunciará (sobre o cumprimento da ordem de prisão)", disse Torres aos jornalistas. O deputado acrescentou que ele e outros colegas permanecerão em território colombiano por mais alguns dias, "fazendo contatosadicionais de apoio". Os deputados Gloria Gallardo, Alfonso Harb e Mauricio Ponce retornaram para o Equador ao longo da semana. Além do grupo de seis legisladores que chegou à capitalcolombiana na última terça-feira, outros oito políticos ingressaram por terra na cidade fronteiriça de Ipiales.Além de Torres, a deputada Sylka Sánchez e o legislador Alfredo Serrano continuarão por mais alguns dias em Bogotá. Os políticos equatorianos decidiram deixar seu país após a ordem de prisão decretada pela promotora Elsa Moreno contra 24 dos 50 legisladores, por suspeita de "iniciar uma revolta". Esta semana,os políticos equatorianos se reuniram com congressistas colombianos Reyes e visitaram os líderes do Parlamento Andino, com sede em Bogotá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.