Deputados trocam socos em Parlamento da Turquia

Deputados turcos brigaram mais uma vez durante uma sessão no Parlamento para discutir a reforma judicial nesta quinta-feira. O líder do principal partido de oposição, o Partido Republicano do Povo (CHP, na sigla em inglês), Bulent Gtezcan, chegou a ser hospitalizado após ter levado um soco no rosto.

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2014 | 17h00

A turbulência política fez aumentarem as preocupações com a perspectiva econômica da Turquia e levou a moeda local a atingir os menores níveis já registrados diariamente este ano. Esta não é a primeira vez que parlamentares turcos trocam socos e bofetadas por causa da reforma judiciária. A sessão para discutir o assunto na comissão parlamentar, ocorrida no começo deste mês, também terminou em briga.

A proposta de reforma judicial apresentada pelo governo prevê a redução dos poderes dos juízes em meio a um escândalo judicial que envolve o governo. A briga no Parlamento nesta quinta-feira ocorreu após um deputado da oposição ter comentado as alegações de que o filho do primeiro-ministro Recep Erdogan teria sido convocado a depor no escândalo de corrupção.

O Parlamento deve votar a lei que tem por objetivo aumentar o controle do governo sobre o judiciário no fim da sexta-feira. A proposta de reforma judicial do governo turco elevou as preocupações internas e externas sobre o enfraquecimento da democracia turca sob o comando de Erdogan. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaParlamentobriga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.