Desabamento de edifício mata 24 em bairro cristão de Beirute

Equipes de resgate ainda buscam sobreviventes; investigação determinará causa da queda de prédio construído nos anos 50

BEIRUTE, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2012 | 03h02

Pelo menos 24 pessoas morreram em Beirute após o desabamento, na noite de domingo, de um edifício de seis andares e dez apartamentos no bairro cristão de Ashrafieh. Autoridades locais ainda não sabem a razão da queda.

Uma investigação determinará se o prédio, construído nos anos 50, desmoronou em razão da forte chuva que atingiu a capital libanesa ou se foi por causa da construção de outro edifício ao lado.

De acordo com Georges Kettani, funcionário da Cruz Vermelha, dez pessoas ainda estão desaparecidas. Ontem, equipes de resgate passaram o dia revirando os destroços com a ajuda de cães na busca por sobreviventes.

Autoridades municipais acreditam que cerca de 50 pessoas viviam no prédio. Entre os mortos, além de libaneses, estão oito sudaneses, dois egípcios, dois jordanianos e duas filipinas. Pelo menos oito dos moradores haviam deixado o edifício antes que ele desabasse.

O ministro do Interior do Líbano, Marwan Charbel, afirmou que foi aberta uma investigação e o proprietário do edifício, Michel Saadeh, foi detido para interrogatório. O prefeito de Beirute, Bilal Hamad, pediu aos habitantes da cidade que avisem as autoridades se virem algum perigo em suas casas e garantiu que será criado um comitê para realizar um levantamento dos prédios em risco na cidade. / REUTERS, AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.