REUTERS/Shailesh Andrade
REUTERS/Shailesh Andrade

Desabamento de prédio em Mumbai mata mais de 10 pessoas

Equipes de emergência trabalham entre os escombros em busca de sobreviventes; autoridades acreditam que 40 indivíduos estavam no edifício no momento da tragédia

O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2017 | 03h26
Atualizado 31 Agosto 2017 | 12h57

MUMBAI, ÍNDIA - Mais de 10 pessoas morreram e várias desapareceram após o desabamento de um edifício em Mumbai, capital financeira da Índia, depois de vários dias de chuvas intensas na cidade. O prédio residencial de quatro andares desabou às 8h40 (0h10 em Brasília) no bairro de Bhendi Bazaar.

As equipes de emergência trabalham entre os escombros em busca de sobreviventes. Autoridades acreditam que 40 pessoas estavam no prédio no momento da tragédia. Ainda não se sabe o número exato de mortos, já que as fontes divergem quanto ao valor correto.

A queda de imóveis é frequente na Índia, sobretudo, durante a temporada de chuvas, entre junho e setembro. Nesta semana, as chuvas particularmente intensas paralisaram Mumbai.

Milhões de pessoas são obrigadas a viver em locais pequenos e em condições precárias, em consequência dos preços elevados do setor imobiliário e da ausência de casas para os mais pobres.

Muitos ativistas afirmam que as imobiliárias, os proprietários privados e as construtoras limitam as obras para reduzir gastos. Também denunciam a corrupção e a concessão de certificados a edifícios insalubres em troca de propina.

Em 2013, 60 pessoas morreram em um desabamento em um bairro residencial da cidade, uma das maiores tragédias do tipo na região. Em julho, 17 pessoas - incluindo um bebê de três meses - também morreram na queda de um prédio de quatro andares no bairro de Ghatkopar, zona norte de Mumbai.

Os moradores do bairro, um dos mais antigos da cidade, tentavam ajudar as equipes de emergência. "Ouvimos um grande barulho e corremos para o local", afirmou Naseem Mogradia, que mora na região.

A área de Bhendi Bazaar, que data da época colonial, passa por uma importante reforma urbana, avaliada em US$ 600 milhões, para substituir os prédios antigos, que têm várias décadas.

"Muitos edifícios de Bhendi Bazaar são antigos e se encontram em péssimo estado. Vivemos com medo de desabamento durante as chuvas", disse Mohamed Shaij, de 63 anos, morador do bairro.

As chuvas desta semana em Mumbai obrigaram a capital econômica da Índia a suspender grande parte de suas atividades. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Índia [Ásia]DesabamentoChuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.