Desabamento de prédio deixa ao menos 100 mortos em Bangladesh

Muitas vítimas ainda estão presas nos escombros e número de mortes pode aumentar

O Estado de S. Paulo,

24 de abril de 2013 | 09h05

(Atualizada às 11h45) DACA -Um prédio de oito andares que abrigava quatro fábricas de roupas e um shopping center desabou nesta quarta-feira, 24, nas proximidades de Daca, capital de Bangladesh. Pelo menos 100 pessoas morreram e esse número pode aumentar. Segundo autoridades locais, muitas vítimas ainda estão presas nos escombros.   

Um bombeiro disse à Reuters que cerca de duas mil pessoas estavam no prédio quando os andares superiores começaram a desabar.

Trabalhadores do prédio Rana Plaza disseram que grandes rachaduras foram vistas no dia anterior, que chegaram a ser mostradas em canais locais de notícias. Os funcionários hesitaram em entrar no prédio na manhã desta quarta-feira, disse Abdur Rahim, que trabalhava numa fábrica instalada no quinto andar.

Segundo ele, um gerente da fábrica assegurou que não havia qualquer problema, então eles entraram. "Nós começamos a trabalhar. Após mais ou menos uma hora o prédio desabou, repentinamente", disse ele, que se lembra de recobrar a consciência já do lado de fora do prédio.

Dezenas de milhares de pessoas de reuniram no local, algumas felizes por encontrar sobrevivente e outras procurando familiares. Bombeiros e soldados usando furadeiras e guindastes trabalhavam junto com voluntários em busca de mais sobreviventes.

Uma enorme parte da estrutura de concreto caiu. Enormes pedaços de tecido foram amarrados nos andares mais altos, supostamente para ajudar os que estavam nesses locais a descer até o chão.

"Parece que um terremoto atingiu isto aqui", disse um morador, enquanto observava a cena caótica de escombros, ambulâncias entre a multidão e pessoas desesperadas em busca de sobreviventes. "Eu estava no trabalho no terceiro andar e de repente ouvi um som ensurdecedor, mas não conseguia entender o que estava acontecendo. Corri e fui atingida por algo na minha cabeça", disse Zohra Begum, funcionária de uma das fábricas.

Uma autoridade de uma sala de controle montada para fornecer informações sobre os desaparecidos e feridos disse que havia a confirmação de 96 mortos e mais de 700 feridos. O brigadeiro general Mohammed Siddiqul Alam Shikder disse que 600 sobreviventes foram resgatados.

O desabamento aconteceu por volta das 8h30. Tento em vista que as fábricas da região costumam funcionar 24 horas por dia, aparentemente havia funcionários das quatro empresas que funcionavam no local. / AP e Reuters

  

Tudo o que sabemos sobre:
Bangladeshdesabamento de prédio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.