Associated Press
Associated Press

Desabamento de prédio no Quênia deixa pelo menos seis mortos

Cruz Vermelha aponta 14 desaparecidos e 13 feridos; especialistas alertam sobre construções ruins no país

Associated Press,

20 de outubro de 2009 | 12h36

Pelo menos seis pessoas morreram e 14 ainda estão desaparecidas nos escombros de um prédio que desabou nos subúrbios da capital do Quênia, Nairóbi, informou nesta terça-feira, 20, um policial próximo dos resgates.

 

O oficial Samuel Mukindia disse que duas vítimas morreram enquanto recebiam tratamento em um hospital da cidade e três cadáveres de homens foram retirados dos escombros. O último morto foi uma mulher, cujo corpo foi encontrado soterrado. A Polícia ainda apontou 13 feridos. Segundo a Cruz Vermelha do Quênia, 14 pessoas estão desaparecidas.

 

O desastre desta segunda ocorre pouco mais de uma semana de a Associação de Arquitetura do Quênia emitir um comunicado dizendo que 65% das construções no país não estavam dentro dos padrões de segurança.

 

Um membro da Instituição de Engenheiros do Quênia disse que a organização recebia quase diariamente relatórios sobre desabamentos de prédios por conta das construções precárias. Segundo análises do órgão, o prédio desabou por conta do material usado e trabalho de estruturação. "Se você pegar um bloco de concreto, poderá quebrá-lo com as próprias mãos", disse Richard Chepkwony, demonstrando o que disse. "E esse não será o fim. Ainda veremos muitas tragédias se o governo não fizer leis que regulamentem os padrões de segurança das construções", previu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.