Desabamento em mina de urânio no Congo mata oito

Parte de uma mina no leste do Congo, de onde partiu o urânio que abasteceu as bombas jogadas sobre Hiroshima e Nagasaki durante a 2ª Guerra Mundial, desabou, matando pelo menos oito mineiros que ali trabalhavam ilegalmente. O desabamento ocorreu na sexta-feira na mina de Shinkolobwe. A notícia só chegou à capital, Kinshasa, nesta segunda-feira, devido às precárias condições das estradas e das comunicações no Congo. O ministro congolês de Mineração, Diomi Ndongala, disse que oito mineiros morreram, mas um funcionário local disse que nove corpos haviam sido resgatados. Ndongala rejeitou versões dos mineiros de que mais de 30 de seus companheiros de trabalho ainda estão isolados no interior da mina.Shinkolobwe ficou oficialmente fechada por décadas, e sua principal passagem foi selada. O presidente Joseph Kabila ordenou que a área em torno da mina fosse fechada no início deste ano, em meio a uma crescente preocupação com um possível tráfico ilegal que fizesse o urânio chegar às mãos de grupos terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.