Desabrigados em terremoto no Irã sofrem por falta de barracas

Os desabrigados pelos terremotos que sacudiram na madrugada de sexta-feira a província do Lorestão, no sudoeste iraniano, tiveram que passar a noite ao ar livre por falta de barracas para abrigá-los. Uma autoridade local destacou que a falta de tendas e de aparelhos de calefação são as principais preocupações dos desabrigados. O escritório de meteorologia iraniano informou ainda que chuvas torrenciais podem atingir as zonas afetadas pelos terremotos nos próximos dois ou três dias, o que pioraria as condições dos desabrigados. O vice-diretor do escritório de emergências da província do Lorestão, Mehdi Moyi, acrescentou que a falta de água potável também está causando graves problemas na localidade. O número oficial de vítimas é de 70 mortos e 1.264 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.