Desabrigados no Congo vão receber alimentos

Funcionários de ajuda humanitária construíram sistemas de distribuição de água nesta terça-feira, preparando terreno para distribuir alimentos em Goma, no Congo, enquanto cerca de 90.000 vítimas da destruição causada pela erupção do vulcão Nyiragongo continuavam em busca de abrigo. Dezenas de milhares de pessoas fugiram da cidade, procurando refúgio junto a familiares e amigos em outras cidades congolesas. Mais de 100.000 fugiram para cidades e povoados a oeste de Goma, 12.000 foram para Bukavu, mais ao sul, e cerca de 40.000 cruzaram a fronteira e se encontram em Ruanda, disse Laura Melo, porta-voz do Programa Mundial de Alimentos. "Vamos começar a distribuir alimentos em Sake (oeste de Goma) hoje e já iniciamos a distribuição em Bukavu", disse Melo, acrescentando que os estoques de cereais destinados a outras áreas em dificuldades serão desviados para atender os refugiados em Goma. As Nações Unidas lançaram um apelo para obter US$ 15 milhões a fim de refazer os estoques e dar maior assistência às vítimas do vulcão.

Agencia Estado,

22 Janeiro 2002 | 17h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.