Desastre arrasa indústria turística da Tailândia

Cerca de 1,2 milhões de estrangeiros cancelaram suas viagens à Tailândia, em conseqüência da tragédia do último domingo, provocando prejuízo de pelo menos US$ 750 milhões à florescente indústria turística local, segundo cálculos de agências de viagens. Outras fontes dizem que dois milhões de turistas desistiram de viajar ao país.O prejuízo afetará empresas aéreas, hotéis e restaurantes, além de atingir milhares de pessoas que vivem do turismo, desde pequenos empresários e pescadores a ambulantes, cabeleireiros e massagistas. O ministro de Turismo e Esportes, Sonthaya Khunpluen, calcula que pelo menos 200 mil empregados do setor turístico, principal fonte de divisas do país, ficarão sem trabalho. "Estamos acabados. Sem turistas não há pescadores", lamentou um empresário que comprava uma tonelada de frutos do mar por dia, de pescadores locais, para revender aos hotéis da orla turística de Khao Lak. O cais onde ele comprava os peixes foi arrastado pelas ondas, os pescadores que forneciam os frutos do mar morreram e os luxuosos balneários de Khao Lak estão arrasados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.