Desastres fizeram 240 mil vítimas em 2008, diz relatório

O ciclone Nargis e o terremoto de Sichuan, ocorridos no ano passado, compuseram um dos piores desastres mundiais desde 1970, tanto em termos de vidas perdidas quanto de danos econômicos, segundo um documento divulgado hoje pela empresa de seguros Swiss Re. De acordo com o relatório, cerca de 240.500 pessoas perderam suas vidas em desastres naturais ou provocados pelo homem em 2008.

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2009 | 20h34

A maioria morreu na Ásia, onde o ciclone Nargis matou 138 mil pessoas quando atingiu Mianmar em maio. Um terremoto na Província chinesa de Sichuan no mesmo mês fez mais 70 mil vítimas, segundo o documento. O total de mortes foi um dos maiores em décadas. Mais registros de mortes foram feitos apenas nos anos de 1970 e 1976, quando uma tempestade tropical na Baía de Bengala e um tremor na China foram os maiores matadores nesses dois anos, respectivamente.

A Swiss Re calculou os danos econômicos resultantes dos desastres no ano passado em US$ 269 milhões, sendo que o terremoto de Sichuan foi responsável por quase a metade do prejuízo. As perdas asseguradas totalizaram US$ 52,5 bilhões, dos quais mais de três quartos foram registradas nos Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
desastresmortesmundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.