Desativada nova carta-bomba contra a União Européia

Autoridades interceptaram uma carta-bomba enviada a uma agência policial européia nesta terça-feira, no mais recente atentado com explosivos enviados pelo correio contra organizações pan-européias. O pacote desativado hoje foi o segundo enviado a autoridades da Europa apreendido Haia (Holanda) nesta semana. Autoridades alemãs confirmam, ainda, que um pacote suspeito enviado ao chefe do Banco Central Europeu, em Frankfurt, também continha uma bomba.As descobertas ocorrem depois que uma carta-bomba explodiu em Bolonha, Itália, lar do presidente da Comissão Européia, Romano Prodi. A detonação ocorreu no domingo. O pacote irrompeu em chamas, mas Prodi não se feriu.No quartel-general da União Européia, em Bruxelas, autoridades informam que as medidas de segurança estão sendo intensificadas. A bomba mais recente estava em um pacote enviado ao escritório da Eurojust, organização que articula investigações policiais entre os países europeus. Na segunda-feira, a agência de informações policiais da Europa, a Europol, havia recebido uma carta-bomba, desarmada em segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.