Descarrilamento de trem do metrô em Moscou deixa 20 mortos

Segundo o Ministério das Emergências, mais de 150 pessoas ficaram feridas; causas do acidente são investigadas

O Estado de S. Paulo

15 Julho 2014 | 08h44

(Atualizada às 10h25) MOSCOU - O descarrilamento de um trem do metrô de Moscou nesta terça-feira, 15, deixou ao menos 20 mortos e 161 feridos, informou o Ministério das Emergências. Esse é o pior acidente da história do metrô russo.

"Dezenove pessoas morreram no local (do acidente) e uma vítima morreu no hospital", afirmou o porta-voz do Ministério da Saúde Oleg Salagai, atualizando o balanço do número de mortos, que ainda pode aumentar. Das pessoas feridas, 129 foram levadas a um hospital da região, 42 estão em estado grave.

O comitê de investigação da Rússia disse estar examinando as causas do acidente, mas parece não haver suspeita de crime. O trem da linha azul do metrô descarrilou entre as estações Bulevar Slaviansky e Parque Pobedy por volta de 8h30 (horário local).

O prefeito de Moscou, Serguei Sobianin, foi ao local do acidente e decretou a quarta-feira de luto.

Imagens de TV mostraram passageiros feridos sendo levados para fora das estações em macas, ensanguentados e com ataduras. Helicópteros transportaram as vítimas em estado mais grave.

Os passageiros ficaram em estado de choque e gritavam ao serem levados para a superfície pelas equipes de socorro. Dezenas de ambulâncias e helicópteros foram enviados ao local. "O que ocorreu (hoje) foi um dos acidentes mais graves da história", afirmou Sobianin.

Investigadores disseram que uma elevação repentina na tensão elétrica provocou a parada do trem e fez com que diversos vagões saíssem dos trilhos entre as estações. Foi aberta uma investigação por violação das normas de segurança.

"Ele brecou muito de repente. As luzes se apagaram e havia muita fumaça. Fui empurrado para um lado e todos caíram", contou um homem, com o nariz ensanguentado, em declaração à TV Rossiya-24.

A estação Parque Pobedy é a mais profunda do metrô e foi aberta em 2003. A Bulevar Slaviansky foi inaugurada em 2008. O metrô de Moscou, conhecido pela eficácia e pontualidade, foi aberto em 1935 e tem um dos mais altos fluxos de passageiros do mundo. / AP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Moscou Rússia acidente no metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.