Platt/Getty Images/AFP
Platt/Getty Images/AFP

Descarrilamento no metrô de Nova York deixa mais de 30 feridos

Acidente aconteceu na hora do rush, depois da ativação dos freios de emergência por causas que estão sendo investigadas pela Autoridade Metropolitana do Transporte

O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2017 | 15h08

NOVA YORK - Mais de 30 pessoas ficaram feridas nesta terça-feira, 27, após o descarrilamento no metrô na cidade de Nova York, o que provocou cenas de caos.

O descarrilamento ocorreu por volta das 9h30 local (10h30, em Brasília) quando um comboio do metrô que percorre a linha A e C descarrilou em uma estação na altura da Rua 125, no Bairro de Harlem.

O chefe do departamento de bombeiros da cidade, Daniel Nigro, confirmou que 34 pessoas ficaram feridas, das quais 17 foram levadas ao hospital, mas nenhuma em estado grave.

Segundo os dados divulgados por Nigro, cerca de 800 pessoas ficaram presas nos comboios que estavam nessa estação e aproximadamente 200 bombeiros participaram do resgate.

"Devido a um descarrilamento, o serviço de metrô foi afetado", indicou a empresa responsável pela rede de transporte da cidade.

O acidente aconteceu na hora do rush, depois da ativação dos freios de emergência por causas que estão sendo investigadas pela Autoridade Metropolitana do Transporte (MTA).

Segundo relataram testemunhas, o acidente causou cenas de caos e deixou o metrô sem energia. "Acabamos de ser retirados de um trem cheio de fumaça nos 15 minutos de maior pânico da minha vida", disse um dos afetados no Instagram.

Relembre: Trem descarrila na cidade de Nova York e deixa mortos e feridos

A MTA pediu calma e disse que já estão sendo reparados os danos para restabelecer o serviço "o mais rápido possível".

O prefeito da cidade, Bill de Blasio, acompanhou o ocorrido no metrô, segundo confirmou seu escritório de imprensa. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosNova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.