Descartado derrame no senador democrata dos EUA

Uma porta-voz do senador norte-americano Tim Johnson, um democrata de Dakota do Sul, negou a informação de que ele teria sofrido um derrame. Ela não deu mais detalhes sobre a saúde do parlamentar de 59 anos. Johnson foi hospitalizado na quarta-feira no hospital da Universidade George Washington.A internação do senador gerou amplo interesse por causa de seu possível impacto no estreito balanço de poderes da próxima legislatura do Senado dos EUA.Em comunicado divulgado no final da quarta-feira, a diretora de comunicações do gabinete de Johnson, Julianne Fisher, disse: "O senador Johnson continua a passar por exames e procedimentos no Hospital da Universidade George Washington. Esperamos ter mais informações pela manhã".Com Johnson, os democratas terão 51 representantes no Senado contra 49 republicanos. Se o senador tiver de ser substituído, a lei da Dakota do Sul determina que o governador republicano Michael Rounds indique o sucessor de Johnson.Se ele indicar um republicano, isso dividiria as cadeiras do Senado entre republicamos e democratas, com o vice-presidente Dick Cheney exercendo o voto de minerva em caso de empate, o que deixaria os republicanos em vantagem.No ano que vem, Johnson será o segundo democrata mais importante no Comitê de Assuntos Bancários, Urbanos e de Moradia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.