Descoberta gráfica que falsifica euros e dólares na Colômbia

O Departamento Administrativo de Segurança (DAS) da Colômbia desmantelou, em Bogotá, uma gráfica usada para a falsificação de euros e dólares, além de prender duas pessoas, informaram fontes oficiais neste sábado. Na operação, foram apreendidos 5.064.750 euros em notas de diferentes valores, no que se considera o maior confisco de cópias da moeda européia no mundo, segundo a Interpol. De acordo com um comunicado do DAS, também foram confiscados US$ 4.633.800 falsos, que da mesma forma que os euros estavam prontos para serem enviados aos Estados Unidos e Europa. Para a operação, o DAS contou com o apoio do Serviço Secreto dos Estados Unidos, da Polícia européia e da brigada de pesquisas do Banco da Espanha. Dois colombianos foram presos e serão agora encaminhados para a procuradoria para responder por crime de "falsificação de moeda estrangeira". Além dos detidos, as autoridades apreenderam pranchas, negativos, maquinaria, tintas e papel especial para a falsificação de "notas de qualidade muito boa". Cali, Medellín e Bogotá são as cidades colombianas em que as autoridades concentram sua luta contra a falsificação de dinheiro, e se estima que nos últimos seis anos foram descobertas nada menos que 40 gráficas ilegais usadas para a fabricação de moeda estrangeira, principalmente dólares e, ultimamente, euros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.