Descobertas surpreendem comissão que investiga 11 de setembro

O presidente da comissão queinvestiga os atentados de 11 de setembro de 2001 contra osEstados Unidos disse hoej que algumas descobertassurpreenderam e assombraram o grupo. Thomas H. Kean, o presidente, manifestou esperança de que orelatório final da comissão seja publicado antes das eleiçõespresidenciais de novembro. Os membros da comissão pretendem entregar o relatório final emjulho, mas a Casa Branca tem o direito de escolher o momento dadivulgação por "razões de segurança". A comissão tem até 26 de julho para apresentar seu relatório.Inicialmente, os trabalhos deveriam ser concluídos em 27 de maio, mas os membros do painel queixaram-se de que a Casa Brancaretardou demais a entrega de documentos essenciais para aelaboração do relatório, forçando o adiamento dos trabalhos. Kean, ex-governador republicano de Nova Jersey, tambémmanifestou esperança de que a Casa Branca não adiedemasiadamente a divulgação do relatório e o reviserapidamente. "Ninguém tem interesse que o informe fique circulando porWashington durante o período pré-eleitoral e que suasinformações sejam filtradas. Não interessa a ninguém que issovenha à tona em setembro ou outubro, no meio das eleições",disse ele ao exigir rapidez na aprovação do texto. "Por isso creio ser do interesse da Casa Branca, do nossointeresse e do interesse de todos que o relatório seja divulgadojá em julho", prosseguiu. Quando for publicado, avisou, tanto suas descobertas quanto asrecomendações de medidas preventivas chamarão a atenção."Algumas das coisas que descobrimos me deixaram surpreso e pensoque isso também acontecerá com o público", disse Kean ementrevista à emissora de televisão NBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.