Descontraído, líder chinês até faz piada em entrevista coletiva

Rompendo com uma tradição segundo a qualos dirigentes chineses precisam ser necessariamente tediosos epouco expressivos, o presidente Hu Jintao sorriu, gesticulou eaté fez uma brincadeira durante uma rara entrevista coletivaconcedida na sexta-feira a repórteres estrangeiros. Após a entrevista de 70 minutos, durante a qual respondeu aperguntas sobre vários assuntos, da economia do país a seupapel na geopolítica mundial, Hu foi questionado sobre em qualevento dos Jogos Olímpicos competiria caso tivesse a chance. "Eu não esperava que a última pergunta fosse ser a maisdifícil", disse. A seguir, afirmou que gostava de nadar, mas que o tênis demesa seria sua primeira escolha. "Se eu tivesse de escolher uma modalidade na qual competir,eu escolheria o tênis de mesa", afirmou o presidente a um gruposelecionado de jornalistas estrangeiros reunidos no GrandeSalão do Povo, em Pequim, onde os líderes chineses costumamencontrar-se com dirigentes de outros países. "Mas quero dizer-lhes que, como a equipe de tênis de mesada China parece estar completa, parece haver poucas chances deminhas esperanças se concretizarem." Durante mais de dez anos, Hu aguardou pacientemente àsmargens do poder, jogando com as cartas perto do peito, semrevelar suas táticas políticas. Isso até emergir das sombras deseu antecessor, Jiang Zemin, em 2002. No entanto, mesmo para muitos de seus ex-colegas e amigos,Hu continua a ser, até certo ponto, um mistério. Conhecem-sepoucos detalhes da vida pessoal dele. Sabe-se apenas que possuiuma memória fotográfica e que gosta de dançar e depingue-pongue. (Reportagem de Reinhard Krause e Benjamin Kang Lim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.