Desempregado é morto a tiros em manifestação na Venezuela

Um manifestante morreu durante um protesto realizado por desempregados nas imediações de uma refinaria de petróleo em Barcelona, 230 quilômetros a leste de Caracas. O homem, de 26 anos, recebeu dois tiros de um agente da Guarda Nacional que tentava desbloquear uma importante estrada. A Venezuela teve um grande aumento no índice de desemprego, que em abril chegou a 19,1%, por causa da severa crise econômica que afeta o país. Segundo o chefe de polícia do Estado de Anzoátegui, José Morales, os manifestantes exigiam trabalho. Não estava claro se os cerca de 200 manifestantes faziam parte dos 18 mil trabalhadores da Petróleos de Venezuela (PDVSA) demitidos por participar na greve contra o governo, no começo do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.