Desemprego segue alto em muitos países, diz Barroso

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, disse hoje que, apesar de a previsão de crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) da Europa, as condições econômicas ainda não estão chegando ao mercado de trabalho. Segundo ele, o desemprego ainda está perigosamente alto em muitos países.

AE, Agência Estado

08 de abril de 2014 | 14h01

De acordo com os últimos números da Comissão Europeia, apesar de a Europa ter emergido de anos de recessão, a recuperação ainda é fraca, com crédito limitado dos bancos e quase 26 milhões de homens e mulheres ainda desempregados.

"Apesar de haver recuperação, ainda não podemos dizer que a crise acabou. Como podemos dizer isso com níveis tão altos e inaceitáveis de desemprego?", questionou Barroso, acrescentando que a Comissão está insistindo para que os países introduzam políticas que visam a criação de empregos.

Apesar de o desemprego na Europa estar atualmente em 11,9%, existem grandes desequilíbrios entre os países. Barroso disse esperar que o desemprego na região caia para 10,4% até 2016, mas que serão necessários grandes esforços para combater o desemprego entre os jovens, atualmente na taxa de 22,9%. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
Uedesempregobarrosopib

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.