Paul White/AP
Paul White/AP

Desemprego sobe na Espanha a 4,4 milhões de pessoas

Número recorde confirma deterioração da situação econômica no segundo semestre do ano

Efe,

03 de janeiro de 2012 | 08h37

MADRI - O desemprego na Espanha alcançou 4.422.359 pessoas no fim de 2011, número recorde que confirma "a deterioração da situação econômica no segundo semestre do ano", revelou a secretária de Estado de Emprego, Engracia Hidalgo.

Pelos dados oficiais publicados nesta terça-feira, o desemprego subiu na Espanha durante o ano passado 7,86 % na comparação com 2010.

Os 4,42 milhões de desocupados representam novo recorde, o maior nível anual em toda a série histórica comparável medida na Espanha desde 1996.

Na comparação com 2010, o ano de 2011 teve 322.286 desempregados a mais, conforme o Ministério de Emprego e Seguridade Social.

Por setores, o desemprego subiu em dezembro principalmente no setor da construção, com 23.778 pessoas a mais (3,16%); seguido pelo da indústria, com 9.034 (1,81%).

A alta do desemprego no ano passado foi bem superior à experimentada em 2010, quando aumentou em 176.470 indivíduos.

No entanto, foi inferior às registradas em 2008 e 2009, por isso que é a terceira maior alta anual de toda a série comparável, consequentemente a terceira maior desde o início da crise.

A secretária ressaltou que as sucessivas "reformas incompletas" de relações trabalhistas "não conseguem dinamizar e flexibilizar" o mercado de trabalho.

Este é o primeiro dado de desemprego conhecido a posse do novo presidente do Governo espanhol, o conservador Mariano Rajoy, dias antes do Natal após as eleições gerais de 20 de novembro.

Ao tomar posse, Rajoy garantiu que combater o desemprego é uma das prioridades para os próximos quatro anos.

Por setores, o desemprego subiu em dezembro com relação ao mês anterior principalmente na construção, com 23.778 pessoas (3,16%); seguido pela indústria com 9.034 (1,81%). Movimento contrário foi sentido nos setores de serviços e agricultura.

Entre os estrangeiros, o desemprego subiu em 474 pessoas em dezembro na comparação com novembro e em 20.065 na medição de todo o ano (3,31%), o que situou o total de pessoas sem trabalho deste coletivo em 625.903. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Desempregoespanhacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.