Desemprego também entra no debate

O aumento da desigualdade social, a perda de empregos industriais para a China e a diversificação das relações econômicas de Taiwan são outros temas eleitorais. Eleitor da opositora Tsai Ing-wei, o professor de economia da Universidade de Taiwan Lin Xiangkai vê diferenças ideológicas entre os dois partidos. Segundo ele, o Partido Democrático Progressista enfoca mais a questão social e a distribuição de renda, enquanto o Kuomintang está mais à direita, com uma política favorável ao corte de impostos e apoio às empresas.

TAIPÉ, TAIWAN, O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2012 | 03h05

O Kuomintang é forte no norte, que concentra 80% do PIB e onde está Taipé. Na região ficaram os cerca de 2 milhões de chineses que acompanharam Chiang Kei-shek na fuga do continente. O sul é mais agrícola e habitado principalmente por descendentes de imigrantes que se estabeleceram na ilha há séculos. / C.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.