Desertores atacam bases militares na Síria

Soldados do Exército Sírio Livre, desertores das Forças Armadas do país, atacaram uma sede da inteligência da Aeronáutica perto de Damasco nesta quarta-feira, segundo ativistas. Além disso, os desertores lançaram ataques a várias bases militares, disseram os ativistas.

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2011 | 08h53

"O Exército livre atacou com foguetes e granadas propelidas por foguete a sede da inteligência da Força Aérea, localizada na entrada de Damasco", afirmou em comunicado a rede de ativistas Comitês de Coordenação Local.

O Exército Sírio Livre divulgou comunicado confirmando o ataque na sede da inteligência, localizada no subúrbio de Harasta. O grupo afirmou que atacou postos de controle militares nos subúrbios da capital de Douma, Qabou, Arabeen e Saqba. As informações não podem ser verificadas de modo independente.

As Nações Unidas afirmam que mais de 3.500 pessoas foram mortas, desde que o presidente Bashar Assad passou a reprimir protestos pacíficos por democracia em meados de março.

Também nesta quarta-feira, o grupo Observatório Sírio pelos Direitos Humanos afirmou que quatro pessoas, incluindo três desertores, foram mortas na província de Hama, centro do país, após serem emboscadas por forças leais a Assad. O grupo Comitês de Coordenação Local afirmou que três pessoas já morreram nesta quarta-feira, duas em Idlib e uma em Zabadani, um subúrbio de Damasco. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SÍriapolíticaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.