Deslizamento em mina da Colômbia deixa três mortos

O deslizamento em uma mina da Colômbia deixou pelo menos três pessoas mortas e até 30 desaparecidos, segundo as autoridades da operação de resgate. "Chegamos ao local e conseguimos retirar três corpos", disse Victor Claros, chefe dos bombeiros do Estado de Cauca, onde o desastre ocorreu.

AE, Agência Estado

01 Maio 2014 | 13h21

Ele acrescentou, em declarações à Rádio Caracol, que mais duas pessoas tiradas da mina tinham sido levadas para o hospital.

Mas Claros ofereceu pouca esperança para aqueles que não foram retirados inicialmente após o desmoronamento. Ele alegou que alguns dos trabalhadores foram soterrados por pelo menos 60 metros de terra. "É impossível que alguém possa ter sobrevivido", disse Claros. "Há muita terra, pedras e lama".

O acidente ocorreu por volta da meia-noite (horário local) em uma área rural do município de Santander de Quilichao, a cerca de 315 quilômetros ao sudoeste de Bogotá, disse o governador de Cauca, Temístocles Ortega.

"É uma mina ilegal, até agora três corpos foram recuperados e não sabemos se há mais vítimas", disse Ortega em uma entrevista por telefone com a Associated Press. Ele acrescentou que as máquinas de mineração ilegais "abrem enormes buracos para extrair ouro". De acordo com Ortega, por ser ilegal, a mina trabalhava 24 horas por dia.

As tarefas de busca estão sendo feitas pelo Exército, polícia, Defesa Civil, Cruz Vermelha e da comunidade. Com informações da Dow Jones e Associated Press

Mais conteúdo sobre:
Colômbiadeslizamentomina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.