AFP PHOTO / JOSE CASTAÑARES
AFP PHOTO / JOSE CASTAÑARES

Deslizamentos de terra provocados pela tempestade Earl deixam ao menos 40 mortos no México

Chuvas torrenciais causaram desabamentos, danificaram pontes e deixaram algumas comunidades sem energia; autoridades dizem que há mais de 200 desabrigados

O Estado de S.Paulo

08 Agosto 2016 | 09h35

PUEBLA DE ZARAGOZA, MÉXICO - Ao menos 40 pessoas morreram e várias seguem desaparecidas após os deslizamentos de terra e desabamentos registrados nos Estados mexicanos de Puebla e Veracruz, decorrentes da já dissipada tempestade tropical Earl, informaram as autoridades no domingo.

Em nota, o governo de Puebla anunciou o óbito de 29 pessoas, entre elas 15 menores, na serra norte. Vários moradores ficaram soterrados pelos deslizamentos. Já o governo de Veracruz confirmou que 11 pessoas morreram em circunstâncias similares no Estado. Autoridades socorreram cerca de 200 desabrigados em albergues e esperam atender a mais 300 moradores.

As chuvas torrenciais também causaram deslizamentos em estradas, deixando duas pontes sobre o rio Necaxa danificadas. Algumas comunidades sofreram cortes de energia, segundo o governo de Puebla. O governador do Estado, Rafael Moreno Valle, seguiu para Huauchinango para coordenar as tarefas de resgate e pediu ao governo federal que declare estado de emergência.

Depois de chegar à categoria de furacão, o Earl perdeu força ao atingir a costa de Belize. Entrou pelo Estado de Tabasco, no sul do México, na noite de quinta-feira já como tormenta tropical, terminando no mesmo dia.

No domingo, formou-se no Pacífico a tempestade tropical Javier, que se afastava da costa mexicana com ventos máximos sustentados de 75 km/h e rajadas de até 95 km/h, informou o Serviço Meteorológico Nacional (SMN). / Reuters e AFP

Mais conteúdo sobre:
Tempestade México Deslizamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.