Desnuclearização coreana deve ser 'verificável', dizem EUA

Pyongyang se comprometeu a entregar ainda nesta quinta-feira o inventário nuclear

Efe,

26 de junho de 2008 | 05h28

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, afirmou nesta quinta-feira, 26, que confia em que a Coréia do Norte entregará em breve seu inventário nuclear, e disse que seu país trabalhará para que a desnuclearização seja "verificável". Veja também:Coréia do Norte pode entregar declaração nuclearEUA podem tirar Coréia do Norte de lista terrorista 'em breve' Rice chegou nesta quinta-feira a Kioto para assistir à reunião de ministros de Relações Exteriores do G8 (EUA, Japão, Reino Unido, Alemanha, Rússia, Itália, Canadá e França), que durante dois dias vai debater, entre outros assuntos, a situação na Coréia do Norte. A inauguração desse fórum na tarde desta quinta pode coincidir com a apresentação por parte do regime comunista de sua esperada declaração nuclear, pendente desde o final do ano passado. Rice também falou à imprensa americana em Kioto sobre as reivindicações do Japão para que se resolva o assunto dos japoneses seqüestrados pela Coréia do Norte nas décadas de 70 e 80. "Este é um tema importante para o Japão e para os Estados Unidos, e essas reivindicações devem ser seriamente levadas em conta", afirmou a chefe da diplomacia americana.  Inventário nuclear O Governo da Coréia do Sul informou que a China confirmou a intenção do regime de Pyongyang de entregar o inventário ainda nesta quinta-feira em Pequim. O analista nuclear dos EUA, Christopher Hill, precisou que essa declaração não conterá informações sobre armamentos nucleares, mas sobre materiais e instalações, já que as armas ficarão para a fase seguinte do diálogo.  Ainda nesta quinta-feira, o diretor do Departamento dos Estados Unidos para as Coréias, Sung Kim, chegou a Pyongyang para assistir, nesta sexta-feira, à destruição por parte da Coréia do Norte de uma torre de esfriamento do complexo nuclear de Yongbyon. Sung Kim, que viajou à capital norte-coreana desde Seul através da zona desmilitarizada de Panmunjom, deve visitar nesta sexta Yongbyon, cerca de 90 quilômetros de Pyongyang, para presenciar a demolição da torre de esfriamento no reator nuclear, como parte do processo de desnuclearização do regime norte-coreano.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do NorteEUAdesnuclearização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.