Desnuclearização de Pyongyang começa logo, diz Seul

Inspetores da AIEA já estão na Coréia do Norte e devem inspecionar reator nuclear na quinta-feira

Efe, Agencia Estado

27 Junho 2007 | 14h43

O ministro de Relações Exteriores da Coréia do Sul disse nesta quarta-feira, 27, que acredita que a Coréia do Norte fechará rapidamente seu reator nuclear."Depois que a inspeção acabar, eu acredito que o reator será fechado o mais rápido possível", disse Song Min-soon, referindo-se as conversas entre os inspetores da AIEA e os oficiais norte-coreanos.Segundo informações da agência Kyodo, os inspetores devem ir nesta quinta-feira à usina nuclear de Yongbyon.Coréia do Norte prometeu na segunda-feira retomar o processo de desnuclearização em troca de ajuda internacional, após o anúncio de que os fundos congelados no Banco de Macau haviam sido transferidos.Em resposta, a Coréia do Sul decidiu na terça-feira retomar o envio de alimentos para os norte-coreanos no dia 30. A delegação da AIEA chegou no país na terça-feira.Song, antes de embarcar para Washington para um encontro com a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, disse que a programação para a desativação do reator era um "assunto técnico", que não poderia estar sujeito a uma "decisão política" da Coréia do Norte. O ministro de Relações Exteriores viajou acompanhado do negociador sul-coreano, Chun Yung-woo.Em sua visita na semana passada à Coréia do Norte, o negociador americano, Christopher Hill, disse que o reator deve ser fechado em cerca de três semanas.A desativação do reator está no centro dos esforços internacionais para parar o programa nuclear norte-coreano.Pyongyang se comprometeu em fevereiro a fechar o reator em 60 dias. Mas se recusou a dar início ao processo de desnuclearização enquanto não recebesse os fundos congelados em um banco de Macau, devido a uma disputa com os Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.