Despesa com vazamento de petróleo chega a US$50 bi

A companhia British Petroleum (BP) planeja levantar US$ 50 bilhões para cobrir as despesas com o vazamento de petróleo no Golfo do México, mais do que o dobro da quantia prevista inicialmente, segundo reportagem do jornal The Sunday Times, que não cita suas fontes. A câmara de diretores teria aprovado o plano na semana passada. A primeira etapa do levantamento de capital poderia ocorrer já nesta semana, com a venda de US$ 10 bilhões em títulos. A companhia também está discutindo com bancos a possibilidade de obter mais US$ 20 bilhões em empréstimos. O jornal relata que os outros US$ 20 bilhões devem ter origem na venda de ativos durante os próximos dois anos.

FILIPE DOMINGUES, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 12h45

O The Sunday Times diz que a BP está acelerando o processo de levantar capital porque seus gastos com empréstimos podem aumentar bastante no futuro. As três maiores agências de rating rebaixaram a avaliação do crédito do grupo na semana passada, em meio a temores de que as despesas com o vazamento de petróleo no Golfo do México, o maior desastre ambiental dos Estados Unidos, poderiam chegar a US$ 100 bilhões.

O porta-voz da empresa Andrew Gowers não confirmou os detalhes do plano. "Continuaremos avaliando uma série de recursos de liquidez. A BP está maximizando e acumulando capital para conseguir lidar com os assuntos do Golfo", disse. Gowers lembrou que a BP suspendeu os pagamentos de dividendos aos acionistas e anunciou planos de levantar US$ 10 bilhões por meio da venda de ativos durante os próximos 12 meses.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EuavazamentoBP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.