Detido passageiro que tentou invadir cabine dos pilotos

Um passageiro de um vôo da companhia norte-americana United Airlines proveniente de Miami, que tentou ingressar à força na cabine dos pilotos, foi detido quando o avião aterrissou no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, informou hoje a Força Aérea argentina.O comandante Jorge Reta, chefe da assessoria de imprensa da Aeronáutica, afirmou que "houve uma troca de golpes em pleno vôo, o passageiro não pode entrar na cabine porque ela é blindada, foi contido pela tripulação e, uma vez em terra, foi detido pela polícia aeronáutica".O passageiro foi identificado como Pablo Morcira, um bancário uruguaio de 28 anos. Segundo Judy Orihuela, uma porta-voz do FBI em Miami, Morcira começou a bater na porta da cabine depois de cinco horas de vôo, quando o avião sobrevoava o território brasileiro.Orihuela, ao contrário de Reta, afirmou que Morcira conseguiu entrar na cabine depois que o capitão abriu a porta. Um co-piloto, entretanto, bateu na cabeça do passageiro com um pequeno machado.A porta-voz disse que o uruguaio não aparentava estar embriagado ou armado. Ela afirmou não ter conhecimento de ameaça feita por Morcira ou o motivo que o levou a tentar invadir a cabine. Depois de detido, Morcira foi levado a um hospital para tratar do ferimento. Um comissário de bordo ficou levemente ferido ao tentar controlar o passageiro.Morcira será acusado de interferir no trabalho da tripulação e será levado de volta a Miami ainda hoje. De acordo com a companhia aérea, os vôos provenientes dos Estados Unidos rumo à Argentina estão sendo realizados normalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.