Detido suspeito de agredir jornalistas na Venezuela

Foi detido, hoje, um acusado de participar da agressão contra um grupo de jornalistas na Venezuela. O ataque deixou 12 feridos na quinta-feira da semana passada. O detido é Gabriel Uzcátegui Beaumont, de 28 anos, funcionário da Fundación Simón Rodríguez, financiada pelo governo, e um suposto simpatizante do presidente Hugo Chávez. A Procuradoria Geral anunciou que Uzcátegui Beaumont vai comparecer em breve perante um tribunal, e que outras nove pessoas estão sendo investigadas pelas agressões.

AE-AP, Agencia Estado

17 de agosto de 2009 | 20h12

Os jornalistas foram agredidos quando entregavam aos pedestres panfletos com advertências contra a nova lei de educação, que os críticos temem que poderia conduzir à doutrinação nas escolas. Os jornalistas trabalham para a Cadena Capriles, empresa que é proprietária do jornal Últimas Noticias, um dos diários de maior circulação do país e que tem uma linha editorial favorável ao governo. A organização Repórteres Sem Fronteiras, sediada na França, afirmou em comunicado que o governo de Chávez "tem dado mostras reais de luta contra a impunidade nessas questões".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.