Detidos acusados de tentar matar presidente de Fiji

Os detidos são o empresário Ballu Khan e o ex-senador Ratu Inoke Takiveikata

EFE,

04 de novembro de 2007 | 03h29

A Polícia de Fiji deteve o empresário Ballu Khan e o ex-senador Ratu Inoke Takiveikata, acusados de tramar um plano para matar o presidente do país, Josefa Iloilo, informa neste domingo, 4, o site "Fijilive". Khan e Takiveikata estão detidos em Suva, a capital, para onde foram conduzidos no sábado após a operação policial. Segundo a televisão local, Khan é fijiano de origem, mas possui passaporte da Nova Zelândia. Outras fontes assinalaram que o empresário ficou ferido na operação policial. Depois da detenção, o líder golpista de Fiji, o comodoro Frang Bainimarama, dirigiu-se à delegacia e se reuniu com os comandantes da Polícia. O Governo pode dar sua versão sobre os incidentes em uma entrevista coletiva ainda neste domingo. Bainimarama restaurou, em janeiro, na Presidência Iloilo, que posteriormente manifestou seu apoio aos líderes golpistas que em dezembro de 2006 depuseram o Governo eleito do então primeiro-ministro, Laisenia Qarase. A corrupção tolerada por Qarase teria sido o principal motivo que levou Bainimarama a derrubar o Governo eleito nas urnas.

Tudo o que sabemos sobre:
ASSASSINTAOFIJI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.