Detidos sete supostos terroristas na Grã-Bretanha

A polícia deteve nesta quinta-feira sete supostos terroristas em operações de busca coordenadas, efetuadas na Inglaterra e na Escócia. A polícia escocesa, responsável pela operação, disse que os agentes invadiram domicílios em Glasgow e Edimburgo, Escócia, e em Londres e Manchester, no norte da Inglaterra. O subchefe de polícia Tom Wood disse que durante as etapas iniciais da operação não foram descobertas substâncias perigosas.Segundo a polícia, a detenção de seis homens e uma mulher está de acordo com a Lei contra o Terrorismo de 2000. Os suspeitos detidos na Inglaterra serão levados para a Escócia para serem interrogados em um local seguro. Dois homens foram detidos em Edimburgo, um na Grande Machester, um homem e uma mulher em Glasgow e dois homens em Londres, acrescentou a força policial. "Esta foi uma operação cuidadosamente coordenada e executada com êxito", disse Wood, acrescentando que não podia dar mais detalhes porque a operação está ligada a um outro caso sobre o qual os juízes exigiram sigilo absoluto.No que diz respeito aos locais invadidos pelos policiais, Wood indicou ser "importante ressaltar que não foram descobertas substâncias perigosas no momento". A polícia britânica realizou várias buscas desde que foi descoberta, em 5 de janeiro, uma importante quantidade do poderoso veneno ricina em um apartamento do norte de Londres. A ricina, extraída das sementes da mamona, é um dos tóxicos mais potentes do mundo e, antes, fora relacionado com as atividades da rede Al-Qaeda e do Iraque. Sua ingestão pode ser mortal e, uma vez ingerida, não existe antídoto para ela. A polícia da região de Edimburgo foi ajudada nas operações desta quinta-feira pela brigada antiterrorista da Polícia Metropolitana de Londres e pela de Glasgow.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.