Dez guerrilheiros morrem em combates na Colômbia

Dez guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreram em dois combates distintos ocorridos no sul do país, informaram fontes militares neste domingo. Os confrontos ocorreram no sábado, quando cinco guerrilheiros morreram, e no domingo, quando os outros cinco foram mortos. As Farc são a maior e mais antiga guerrilha colombiana. "Os combates aconteceram nas margens do Rio Caquetá e as operações continuam naquela zona", disse o general Jaime Calderón, comandante da Décima Brigada do Exército, em entrevista por telefone concedida à emissora de rádio RCN. Ele acrescentou que os combates de suas tropas ocorreram com a coluna Teófilo Forero, uma força de elite da guerrilha, que segundo ele "é responsável pelos maiores atos de barbárie e assassinatos cometidos" nos departamentos de Huila e Caquetá, no sul do país. O militar disse ainda que este grupo também é responsável pelo assassinato de 14 vereadores destes departamentos. A Colômbia enfrenta há 41 anos um conflito interno protagonizado pelas Farc e outros grupos rebeldes que almejam chegar ao poder por meio das armas. O conflito permanece concentrado nas áreas rurais do país, onde as Farc mantêm sua influência ao longo dessas quatro décadas.

Agencia Estado,

16 Abril 2006 | 16h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.