Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Dez insurgentes mortos no vale paquistanês de Swat

O líder taleban, Sher Mohammed Qasab, acabou preso durante a ofensiva do Exército do Paquistão

Efe,

17 de setembro de 2009 | 05h15

Pelo menos dez supostos insurgentes morreram em uma ofensiva das forças de segurança do Paquistão nos arredores de Mingora, a principal cidade do norte paquistanês, no vale de Swat, informou uma fonte militar nesta quinta-feira, 17.

 

A ofensiva teve lugar na noite desta quarta-feira e foi realizada de maneira conjunta por forças do Exército paquistanês e da Polícia regional, segundo explicou o porta-voz militar Basir Haider. "Dez fundamentalistas morreram e outros seis foram detidos", especificou a fonte.

 

O comando militar informou a detenção no vale de um destacado líder da insurgência taleban, o comandante Sher Mohammed Qasab, por quem as autoridades ofereciam uma recompensa de dez milhões de rupias (cerca de US$122 mil).

 

Nas últimas semanas, os talebans sofreram numerosas detenções e deserções e acabam de superar uma disputada transição de poder após a morte o agosto passado de seu líder no país, Baitula Mehsud, em um ataque com mísseis dos EUA.

 

O Exército paquistanês lançou em Swat e outros distritos setentrionais adjacentes uma operação de grande escala no final de abril que foi concluída em julho, momento no qual o governo iniciou o processo de retorno dos civis deslocados pelo conflito. No entanto, ainda permanecem desdobrados grandes contingentes de tropas nestas áreas, onde diariamente se registram ofensivas.

 

Mais de 1.700 fundamentalistas e cerca de 200 soldados morreram na operação do Exército paquistanês desde finais de abril, segundo dados militares que carecem de comprovação independente.

Tudo o que sabemos sobre:
insurgentestalebanPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.