Dez mortos em operação israelense na Faixa de Gaza

Dez palestinos foram mortos e mais de uma centena ficaram feridos na madrugada desta segunda-feira, quando o exército israelense realizou uma operação na localidade de Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza. A maior parte das mortes se deu quando um helicóptero israelense disparou um míssil contra a multidão. Depois da meia-noite, cerca de 40 tanques israelenses, respaldados por helicópteros, entraram em Khan Younis e dispararam contra casas na rua principal da cidade. O míssil foi disparado quase ao final da incursão, que durou cerca de quatro horas. Residentes locais informaram que as pessoas saíram para as ruas da cidade por volta das 4h30 da madrugada (horário local, 11h30 da noite de domingo no Brasil), ao ouvir que os tanques estavam em retirada, mas dois helicópteros israelenses continuaram sobrevoando a área e um deles acabou disparando o míssil. O governador de Khan Younis, Hosni Zourab, denunciou o ataque como ?parte da série de massacres e agressões contra o povo palestino que estão sendo cometidos pela ocupação israelense? em pronunciamento. Médicos informaram que pelo menos 65 pessoas ficaram feridas só no explosão do míssil, enquanto que oito pessoas morreram. As demais vítimas foram alvejadas pelos tanques de Israel.O exército israelense não emitiu qualquer comentário, até o momento, sobre a explosão do míssil. Fontes anônimas ligadas ao exército informaram que a operação em Khan Younis deveria ter sido de natureza limitada, e não havia sido concebida para ser uma invasão em larga escala.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.