Dez novos seqüestros no Iraque; míssil mata 4 em Bagdá

Homens armados seqüestraram seis egípcios e quatro iraquianos que trabalham para a empresa de telefonia celular do país. Duas das vítimas foram capturadas numa invasão ousada da sede da empresa em Bagdá; os outros foram pegos fora da capital. Também hoje, um foguete atingiu uma via movimentada de Bagdá, a Rua Palestina, matando quatro pessoas e ferindo outras 14. Horas antes, projéteis de morteiro explodiram perto da Embaixada italiana, ferindo três iraquianos.Dois dos egípcios seqüestrados foram retirados por homens armados da sede da companhia de celular Iraqna, informa o coronel Adnan Abdul-Rahman, representante do Ministério do Interior. Os dois foram colocados num BMW preto. Os dois são funcionários da Motorola, mas prestavam serviços à Iraqna. Quatro outros engenheiros egípcios e quatro trabalhadores iraquianos da Iraqna foram capturados enquanto trabalhavam fora de Bagdá. Um dos iraquianos já teria sido libertado.Mais de 140 estrangeiros já foram seqüestrados no Iraque - alguns por rebeldes antiamericanos, alguns por criminosos em busca de resgate - e pelo menos deles 26 foram assassinados pelos seqüestradores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.