Dez pessoas morrem em ataque taleban no norte do Paquistão

Míssil caiu em uma residência no conflituoso vale de Swat; entre as vítimas, há parentes de um deputado

Efe,

25 de agosto de 2008 | 02h44

Pelo menos dez pessoas morreram nesta segunda-feira, 25, quando um míssil caiu em uma residência no conflituoso vale de Swat (norte), em um ataque reivindicado pelos talebans paquistaneses. Segundo a rede privada Geo TV, entre as vítimas fatais está o irmão do deputado da câmara regional da Província da Fronteira do Noroeste Iqbal Ahmed Khan. O ataque, que causou também a morte dos dois filhos do legislador e de sete guardas de segurança, aconteceu na área de Kabal, onde no domingo morreram sete civis em ataque com morteiros por parte do Exército. No entanto, desta vez o movimento Tehrik-e-Taliban Paquistan, que reúne grupos talebans paquistaneses, reivindicou a autoria do ataque através de um porta-voz que assegurou que foi perpetrado como vingança pelos civis mortos na operação militar em andamento, segundo a Geo. Esta nova ofensiva em Swat foi lançada no sábado passado após serem registrados dois atentados contra postos policiais no vale, que tiraram a vida de 15 pessoas. Cerca de 40 fundamentalistas e dois soldados morreram nos combates sucessivos travados no mesmo sábado nas áreas de Kabal e Kanju, segundo o Exército, que assegurou que a operação continuará até que os talebans da região sejam eliminados.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.