Dezenas de africanos ilegais são resgatados no Mediterrâneo

Mais de 70 imigrantes ilegais à beira damorte foram resgatados hoje no Mediterrâneo, mas vários do grupopodem ter morrido tentando alcançar a Itália, informou apolícia. Um cargueiro encontrou o grupo de africanos desidratados numpequeno barco ao sul da Sicília, e antes do amanhecer de hojerebocou a embarcação para o porto de Siracusa, no sudeste dailha. Um dos 74 resgatados morreu no desembarque, e cerca de 16foram hospitalizados, disse o oficial de polícia Vincenzo Mauro.Alguns dos sobreviventes foram levados para o ginásio esportivode uma escola local enquanto outros estavam sendo interrogadospor autoridades. "Provavelmente, ao partir, eles eram umas 100 pessoas",avaliou Mauro por telefone. Com pouca água e comida, váriosmorreram durante a viagem, acrescentou, segundo relatos desobreviventes. O oficial não quis precisar de onde partiram aspessoas. Os imigrantes lotavam um barco de madeira de 15 metros. Cadaum teria pago de US$ 800 a US$ 1.800 pela viagem até a Itália. A agência de notícias italiana Ansa divulgou que os imigrantesteriam dito que vinham da Costa do Marfim e Serra Leoa, e haviampartido da Líbia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.