Efe
Efe

Dezenas de imigrantes morrem após embarcação virar na costa da Itália

Outras 200 pessoas foram resgatadas; acidente ocorre 8 dias após naufrágio ter matado mais de 300

O Estado de S. Paulo,

11 de outubro de 2013 | 13h59

(Atualizada às 16h40) ROMA - Dezenas de imigrantes africanos morreram nesta sexta-feira, 11, quando uma embarcação virou na costa da Itália. O barco conduzia cerca de 250 imigrantes ilegais entre a Tunísia e a Ilha de Lampedusa. A imprensa italiana afirma que ao menos 50 pessoas morreram, entre elas uma dezena de crianças.

O acidente ocorre oito dias depois do naufrágio que matou 339 pessoas na mesma região. Na quinta-feira 10, as buscas por corpos desse naufrágio nos destroços da embarcação foram encerradas.

Segundo a Guarda Costeira da Itália, mais de 200 imigrantes foram resgatados e levados para unidades da Marinha. Dois helicópteros da Marinha de Malta resgataram 150 pessoas e a Marinha italiana, 56. A maioria das vítimas era de imigrantes eritreus e somalis.

Em nota oficial, a Marinha de Malta afirmou que o acidente ocorreu por volta de 17h (10h no horário de Brasília), quando os imigrantes viram um avião que vigiava o canal da Sicília e tentaram fazer sinais para serem vistos. A agitação das pessoas, segundo a nota, causou o tombamento da embarcação.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), ao menos 32 mil pessoas chegaram a Malta e ao sul da Itália este ano em busca de refúgio./ AP e REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaimigração ilegalafricanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.