Dezenas de pessoas morreram em ataque da Otan, diz TV líbia

Veículo oficial do governo líbio afirmou que Aliança Atlântica bombardeou da cidade de Zilten

Efe

22 de junho de 2011 | 11h33

ARGEL - A televisão estatal líbia afirmou nesta quarta-feira que dezenas de pessoas morreram na noite passada em ataque das forças da Otan contra a cidade litorânea de Zliten, ao leste de Trípoli.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

Sem fornecer números concretos e especificar se os mortos eram civis e militares, o canal só afirmou que a Aliança Atlântica bombardeou diferentes pontos a partir dos navios de guerra.

 

 

A televisão estatal, que não divulgou imagens das áreas bombardeadas, acrescentou que o ataque deixou feridos e danos materiais.

 

Por sua vez, a agência oficial de notícias líbia "Jana", que cita fontes militares, informou que aviões de combate da Otan lançaram vários ataques aéreos contra "áreas civis e militares" em Joms, ao leste da capital, e Nalut, perto da fronteira com Tunísia.

 

A fonte acrescentou que vários civis morreram nestes ataques, mas não deu números.

 

Nas duas últimas semanas, as autoridades líbias intensificaram as acusações contra a Otan por matar supostamente civis.

 

A aliança, no entanto, só reconheceu ter matado "por engano" em 19 de junho, nove pessoas em uma localidade nos arredores de Trípoli.

 

A mesma agência informou que forças leais ao coronel Muammar Kadafi tinham derrubado uma aeronave não tripulada da Otan na região de Zliten e a televisão divulgou imagens do suposto aparelho totalmente destruído.

 

A Otan confirmou na véspera ter perdido um helicóptero não-tripulado que efetuava missões de inteligência sobre a Líbia.

 

A aeronave perdeu a comunicação quando fazia tarefas de vigilância e reconhecimento para controlar a atividade das forças que apóiam o líder líbio Muammar Kadafi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.