Dezenas de policiais são decapitados no Congo

Novo capítulo da guerra civil no país ocorreu na região central do país; mais de 200.000 já deixaram suas casas

O Estado de S. Pauo

25 de março de 2017 | 20h48

Membros de uma milícia emboscaram e decapitaram cerca de quarenta policiais na sexta-feira, em uma província na região central da República Democrática do Congo. O fato foi confirmado pelas autoridades locais neste sábado.


Os militares, que avançavam entre a capital do país, Kinshasa, e a cidade de Kanga, foram interceptados perto da cidade de Tshikapa, a cerca de 800 km de Kinshasa. Segundo François Kalamba, o presidente da assembleia local, membros de uma milícia conhecida como Kamuina Nsapu cercaram o comboio e decapitaram os policiais.

  

A região de Kasai, local do incidente, é palco de conflitos recentes entre a polícia e a milícia Kamuina Nsapu, que representa a população local. Desde agosto, a batalha já tirou a vida de cerca de 300 pessoas, e obrigou mais de 200.000 a saírem de suas casas. Apesar da recente rendião de quase 400 membros da milícia, a tensão entre civis e militares na região apenas cresce: durante os meses de janeiro e fevereiro, membros da ONU encontraram 10 covas coletivas na região. 

Tudo o que sabemos sobre:
KinshasaONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.